sábado, 28 de dezembro de 2013

"SINTO-ME"

 "SINTO-ME"

Sinto-te como uma brasa
..........Que queima o meu corpo
Amor e paixão
........Do vento e da chuva
Desta tempestade que é o meu peito
...........Chora de amor e geme de pranto
Como é bom estar no teu peito
..........Deste teu corpo que arde de espanto
De mãos dadas
............Ficamos sozinhos a ver o luar
Desta noite quente
...........Sentindo o teu mel, sentindo o teu cheiro
Deste teu perfume
.............Que me pões louca de amor e de pranto.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca