terça-feira, 14 de janeiro de 2014

"CONCERTO"

 
  "CONCERTO"

Concerto de sonhos, sentidos
Passos de ilusão, lagos secos
A brincar às escondidas
Noites quentes de verão
Outono que namoram a lua
Alargam-se horizontes
Onde o homem alcança a alma perdida
Esquecida entre a multidão, sem angústia
Sem morte, sem tristeza
Desejando as manhãs perfumadas
Sem falsidade, sem disfarces
Sem máscaras, sem mistérios, sem sombras
Ausência de histórias
Onde as fragas começam a falar e a sentir.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca