domingo, 15 de dezembro de 2013

ENTREGO-ME


Entrego-me à saudade
As lágrimas que choro
As orações que rezo com amor
A cada poema que faço
Escrevo com paixão.
As marés e os rios
Que transbordam de dores
Angustias, prantos cheios de solidão
Onde guardo a minha alma cheia de risos
Lágrimas, sonhos feitos em poesias.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca