terça-feira, 12 de novembro de 2013

" EXTASIADA LUA"

" EXTASIADA LUA"

Desta praia extasiada e nua
Do vento, da brisa e da lua
Deste rio que uniu-se ao mar
Ondas bravias e selvagens
Gosto do cheiro da terra
Das árvores floridas, dos campos
Cheios de papoilas perfumadas
Do grito solto, puro e selvagem
Nas margens está o sabugueiro
Da frescura dos seus galhos
Canteiros perfumados de cravos
Onde ficou o teu corpo e o meu
Quando se fez a tempestade
Dos ramos, partidos aos pedaços
Se alguém ouvir temos pena
Agua brava e serena que me uniu
Ao mar nesta praia extasiada e nua.
  
Isabel Morais Ribeiro Fonseca